baner principal com título e logo do estado
Imprimir

Current Size: 100%

  • Preto/White
  • White/Preto
  • Yellow/Azul
  • Standard

Current Style: Standard

Terminal hidroviário vai ampliar o desenvolvimento em Terra Santa

Terminal hidroviário vai ampliar o desenvolvimento em Terra Santa

Mais conforto e segurança ao passageiro, incremento no turismo e apoio à economia local. É o que garante o governo do Estado ao iniciar o processo de construção de sete terminais hidroviários no oeste do Pará, beneficiando principalmente os municípios do Baixo Amazonas. As duas primeiras ordens de serviço que asseguram o começo das obras de melhoria da infraestrutura portuária foram assinadas nesta sexta-feira (24), em Faro e Terra Santa, pelo governador Simão Jatene, durante agenda de trabalho na região, que inclui ainda a inauguração de obras e a entrega de títulos de terra e microcréditos para fomentar a geração de emprego e renda.

Terra Santa é um dos municípios contemplados com um novo terminal de cargas e de embarque e desembarque de passageiros. Simão Jatene assinou na cidade a ordem de serviço que libera R$ R$ 3.889.594,21 para a construção do espaço, que terá bilheteria, banheiros (incluindo adaptados para pessoas com deficiência), sala de espera e lanchonete. O terminal seguirá as normas da Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq) – sobretudo nos critérios de segurança e acessibilidade –, com fiscalização da Agência Estadual de Regulação e Controle de Serviços Públicos (Arcon), para dar ao usuário tranquilidade na hora de viajar.

O terminal hidroviário será a nova porta de entrada e saída de Terra Santa, município criado em 1993, a cerca de 890 quilômetros de Belém, com cerca de 20 mil habitantes e uma intensa atividade portuária. Na extensa orla as embarcações chegam a toda hora, transportando pessoas e as mercadorias que abastecem o comércio local. A abençoar os viajantes, a imagem da padroeira de Terra Santa, Santa Izabel, se mostra imponente na Praça Matriz, logradouro que é ponto de encontro e testemunha da beleza do Rio Nhamundá, um dos afluentes do Amazonas.

Modernidade e segurança - Para quem mora na cidade ou apenas participa da movimentação no comércio, o terminal hidroviário será um salto na qualidade de vida e a certeza de mais desenvolvimento regional. “Ficamos muito felizes em receber um investimento desse porte do governo do Estado. Tenho certeza que o turismo terá um incremento significativo, o que, por sua vez, trará benefícios para nós, que fazemos a economia girar por meio do setor de serviços e entretenimento”, disse o empresário Sílvio César Martins, 49 anos, dono de um bar na orla da cidade. “É, sem dúvida, uma vitória saber que teremos um terminal hidroviário moderno e seguro”, completou.

Sílvio César, que morou em Manaus (AM) – cidade próxima à Terra Santa – tem razão. A modernidade e o conforto são marcas dos novos terminais construídos pelo Estado. Alexandre Von, presidente da Companhia de Portos e Hidrovias (CPH), destacou a importância desses equipamentos para o Baixo Amazonas. “As ordens de serviço garantem o início imediato dos trabalhos. Essas são obras de infraestrutura da maior importância, porque os nossos municípios são ligados pelos grandes rios que compõem a bacia hidrográfica do Rio Amazonas. É um benefício gigantesco para esta população, que espera há décadas por estes investimentos”, afirmou.

Asfalto e estádio - A ordem de serviço do terminal hidroviário de Terra Santa foi assinada durante a inauguração do ginásio poliesportivo “Fred William Andrade Barbosa”, na Escola Municipal Padre José Nicolino. A obra inclui cobertura, vestiário masculino e feminino, depósitos, arquibancadas e iluminação. Os investimentos do município chegaram a R$ 672.491,03. A população lotou as arquibancadas para participar da cerimônia de entrega do novo espaço, na tarde desta sexta-feira.

Convidado para a inauguração, o governador anunciou duas novas obras do governo estadual em Terra Santa - o asfaltamento do trecho urbano, com cerca de quatro quilômetros, da Rodovia PA-441, a partir da entrada da cidade, e a construção de um estádio para eventos esportivos e recreativos, no local onde hoje fica um campo de futebol.

“Não pude negar esse pedido da Prefeitura, pois, ao chegar aqui, vi o quanto esta cidade é limpa e bem cuidada. Isso mostra o compromisso da população e o zelo com a coisa pública”, assinalou Simão Jatene. “Mostra, também, que o verdadeiro Brasil se faz em locais como esse, e não somente nos grandes centros”, continuou o governador, lembrando a Avenida Marcos Carvalho, antiga pista de pouso da cidade, que foi totalmente revitalizada com investimentos do Estado. Hoje, o local é ponto de encontro de famílias e espaço para restaurantes e prática de esportes.

Gestão responsável - Com a construção de sete novos terminais hidroviários – nas cidades de Faro, Terra Santa, Curuá, Almeirim, Prainha e Santarém (que receberá dois) –, o governo do Estado promove a integração de uma região onde o transporte fluvial é predominante. A previsão é que em 12 meses esses novos equipamentos estejam prontos e entregues à população. “É uma grande satisfação ser incluído no cronograma de investimentos do governo em uma época como essa, de crise econômica. Aqui, os rios são as nossas estradas. O povo é quem ganha com essas obras”, enfatizou o prefeito de Terra Santa, Odair Albuquerque (PSD). “Sabemos que isso só sai do papel quando a gestão é eficiente e responsável”, acrescentou.

O compromisso com a população foi ressaltado pelo presidente da Assembleia Legislativa do Pará, Márcio Miranda, que destacou também os investimentos em infraestrutura feitos pelo governo em todas as regiões do Estado, sejam em estradas, novas pontes de concreto e terminais hidroviários. “Em tempos de crise, com Estados parcelando salário de servidor, só mesmo a eficiência na gestão possibilita que obras continuem sendo tocadas. O Pará é um exemplo para o resto do País nesse quesito”, afirmou o parlamentar.

Participaram ainda da agenda do governo em Terra Santa o senador Flexa Ribeiro (PSDB); o deputado federal Nilson Pinto (PSDB); os deputados estaduais Júnior Ferrari (PSD) e Júnior Hage (PDT), e o titular da Superintendência do Patrimônio da União (SPU) no Pará, Flávio Augusto Ferreira, que assinou o termo de cessão das terras onde será erguido o terminal hidroviário. De Terra Santa, o governador seguiu para Santarém, dando continuidade à agenda na região.

Por Luiz Carlos Santos

Copyright © 2012 - CPH (Companhia de Portos e Hidrovias do Estado do Pará)

Av. Generalíssimo Deodoro, 367
CEP: 66050-160, FONE: (91) 3221-4100
Umarizal - Belém - Pará

selo de validação w3c selo de feito em drupal selo de feito pela PRODEPA